Que horas são?

sexta-feira, abril 30, 2010

Cabeça pensante


Ultimamente muita coisa tira meu sono rápido, qualquer problema, geralmente pessoal, me faz ficar olhando o teto durante a madrugada. Fico pensando se tudo o que falei durante uma discusão foi mesmo necessário e na maioria das vezes chego a conclusão que falei demais. Gostaria de ter a sabedoria de calar mais e não dar uma opinião calorosa ou com raiva, mais sou muito falha neste setor. Fico com raiva fácil, por que não aceito que alguém que me conhece a anos ainda não saiba o que passa pela minha cabeça. Sempre fui muito adepta da conversa, do diálogo pra chegar a um acordo bom pra todos, mais nos últimos meses não tenho conseguido ser uma boa ouvinte.
Desde que fui obrigada a morar aqui nesta cidade, minha tolerância quase zerou, consigo ser a mesma pessoa com meu filho, acho que ai a maternidade fala mais alto, mais com meu marido a coisa muda. Depois de 11 anos juntos esperava que ele me conhecesse melhor e entendesse minha cabeça, mais hoje, agora nesta madrugada vejo que estou errada, não importa quantos anos se viva com alguém, vc nunca o conhecerá o suficiênte e a culpa não é sua, nem minha, nem da pessoa. Nós seres humanos falhos e imperfeitos, somos assim mesmo, em alguns casos nem nós mesmo nos conhecemos, o tempo não faz de um casal uma pessoa só. O tempo só ensina a conviver e a saber quais as qualidades e defeitos. Estou tentando exigir menos dos outros e cobrar mas de mim mesma, por que por mais que eu deseja que ele me conheça de verdade essa função não é dele. Somente depois que eu me conhecer, talvés ele consiga saber quem eu sou. Desculpa se o texto está meio confuso, é que são 05:35 da manhã e minha cabeça pensante está bem atormentada. Bjsss, comentem e ate amanhã.

3 comentários:

Joseph disse...

Olá Márcia,

Deve andar estressada por um motivo qualquer.

Nós homens, somos todos bons rapazes mas quando a companheira tem um problema de saúde, não sabemos como lidar com isso.

Estamos habituados a vê-la aguentando com tudo com um sorriso, que quando ela "quebra" nós nem acreditamos.

Eu não sou assim, talvez porque já tenha passado por situações semelhantes.

Só quem já sofreu compreende quem sofre.

Talvez um jantar no vosso restaurante preferido e uma conversa tranquila, aí diga-lhe que está passando por um mau momento, ele vai certamente compreender.

Tudo de bom para você.

Chaxá disse...

Vle querida, mto legal seu blog, estou t seguindo tb.

bjão!

Sônia Silvino disse...

Olá!
Passei, entrei e gostei daqui!
Te sigo! E te convido a conhecer os meus blogs.
Ficarei muito feliz com a tua participação!

"Saber Viver


Não sei... Se a vida é curta
Ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos
Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sacia,
Amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo,
É o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela
Não seja nem curta,
Nem longa demais,
Mas que seja intensa,
Verdadeira, pura... Enquanto durar"
Cora Coralina

Bjkas, muitas!!!
Sônia Silvino's Blogs
http://blogsdasoniasilvino.blogspot.com