Que horas são?

segunda-feira, junho 02, 2008

Filhos

Como alguns já sabem mudei do Rio de Janeiro e agora estou em uma cidade do interior do mesmo estado. Este final de semana foi terrível, meu único filho estava com febre desde quinta-feira e por uma conscidência da vida meu marido teve que ir para o Rio na mesma quinta, resultado fiquei sozinha com meu filho e o pior é que nem podia dizer para meu marido que nosso filho estava piorando, afinal de contas ele havia ido ao Rio para arrumar emprego, coisa muito importânte, não tanto quanto nosso filho, mais então ele foi e eu fiquei. Levei meu filho na clínica pública da cidade e ai descobri como é duro não ter plano de saúde, aguardei com meu filho cheio de febre até que uma alma caridosa,(o médico), resolvesse me atender, o diagnóstico foi inflamação na garganta, receitou amoxilina, no dia seguinte a febre continuo e durante a noite e madrugada meu filho apresentou uma urticária terrível, voltei ao médico,(outro é claro, mudança de plantão), e ele diagnosticou alergia a pelicilina, princípio ativo da amoxilina, mudou o medicamento, mais como é comum em médicos "públicos"ele esqueceu de passar algo para alergia, ai meu marido voltou, no dia seguinte fomos ao médico de novo(outro médico, dessa vez recém-formado) me receitou um antialérgico só que antes disso verificou na farmácia da clínica se tinha o medicamento, atitude rara nos dias de hoje. Para finalizar, meu filho está bem, foi para escola hoje e dormiu bem a noite toda, pelo menos este final de semana serviu para que eu descobrisse a alergia dele. Te amo filho.
PS. Há meu marido voltou com uma resposta positiva do emprego, depois conto. Bjsss

2 comentários:

Ly Evian disse...

Nossa, eu também sou mãe, e sei que, quando o filho tá mal, parece que o nosso coração está sendo arrancado do peito. É mesmo horrível. Mas que bom que agora, ele está bem.
Agora, viva ao nosso sistema pestilento de saúde, viu...
Bjim!

Luciana Pires disse...

Marcia adorei o blog nota10 beijos